Marca Pop

24 de maio de 2024

De Vert para Veja: marca relança seu primeiro tênis no Brasil

Assinalando o momento de mudança de nome de VERT para VEJA no Brasil, o Volley, tênis de inauguração da marca em 2005, no Palais de Tokyo em Paris, será relançado em nove diferentes cores. O design foi inspirado no estilo retrô do tênis usado por atletas do vôlei brasileiro, nos anos 70. E em sua primeira tiragem foram vendidos cerca de 5 mil pares.

O novo Volley resgata os quase 20 anos de história da VEJA, cujo mercado é atualmente estimado em mais de 4 milhões de pares ao redor do mundo, mantendo-se fiel aos pilares e valores de qualidade pelos quais a marca é globalmente conhecida.

MATERIAIS
Redefinindo os padrões de estilo, o Volley é fabricado no Brasil em três variações de materiais: o cabedal em lona feita de algodão orgânico, suede ou couro OR (Orgânico Rastreado).

Couro com certificação de 100% orgânico, proveniente do Uruguai, é usado pela primeira vez na marca. O curtimento é feito no Brasil, utilizando menos corantes que nas práticas convencionais. Com isso, o material apresenta maior maleabilidade e maciez. Além disso, os cadarços são feitos também em algodão 100% orgânico e o solado é composto por 40% de borracha da Amazônia.

O modelo está disponível para venda no site da VEJA e em lojas parceiras (Artwalk, Danki, Sunika e Virus41 e YID) por todo o país, com numeração do 34 ao 44.

VOLLEY – a partir de R$ 670,00

A MARCA
Em 2004, os amigos franceses Sébastien Kopp e François-Ghislain, fundadores da VEJA, vieram ao Brasil com a ideia de reinventar o processo produtivo de um artigo icônico para sua geração: o tênis. A ideia era fazer, de modo diferente, cada etapa desse sistema de fabricação até o produto final. O objetivo não era somente criar um item de moda, e sim um tênis com impacto positivo.

A VEJA está à frente de todo desenvolvimento dos produtos, que usam algodão agroecológico do Nordeste do Brasil e do Peru, produzido pela agricultura familiar, a borracha nativa da Amazônia e couro do Rio Grande do Sul e do Uruguai, e de sua nova cadeia produtiva, inovadora no mercado, o PET, produzido a partir de garrafas pós-consumo e sem uso de água. Além disso, elaboram novos materiais e novas tecnologias em um processo de melhoria contínua e com visão global de negócio. A distribuição desses calçados no mercado brasileiro começou em 2013, ampliando a atuação da marca, já presente na Europa, Ásia e nos Estados Unidos.

Picture of Eduardo Fonseca

Eduardo Fonseca

Autor

26 de março de 2024

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Últimas notícias

Siga nosso Instagram

Esta mensagem de erro é visível apenas para administradores do WordPress

Erro: nenhum feed com a ID 2 foi encontrado.

Vá para a página de configurações do Instagram Feed para criar um feed.

Últimas notícias

Siga nosso Instagram

Esta mensagem de erro é visível apenas para administradores do WordPress

Erro: nenhum feed com a ID 2 foi encontrado.

Vá para a página de configurações do Instagram Feed para criar um feed.

plugins premium WordPress